Subscribe Now

Trending News

29 Set 2020

Newsflash

HBO | o que aí vem 

Impressões de Los Angeles sobre a apresentação do line-up da HBO para a próxima temporada.

 

His Dark Materials- chega a Portugal em Outubro

 

Em Beverly Hills assisti às primeiras imagens desta nova série com a chancela de Jack Thorne, um argumentistas de Harry Potter. Sem ainda efeitos visuais concluídos, esta nova versão do clássico de Philip Pullman dá a ideia de ser um conceito de “sci-fi” pensado com caução política, mas sem nunca deixar de piscar o olho ao público juvenil.

Nos corredores do Hotel Beverly Hilton, muitos dos convidados destes painéis não disfarçavam: esta é a série para suceder G.O.T., não se poupando na escala de cinema, com efeitos visuais de grande porte e valores de produção que não enganam: a televisão hoje em dia tem orçamentos superiores a muito do cinema que é feito.

Este acontecimento audiovisual conta o percurso de Lyra, uma adolescente que foge das garras do Magistério em busca do Norte. Tudo se passa  numa sociedade onde todos somos vigiados e em que também qualquer ser humano tem como companhia um animal alma-gémea. Lyra tenta seguir a pista que lhe permite salvar o seu melhor amigo, uma das muitas crianças misteriosamente raptadas. O elenco inclui nomes como James McAvoy, Ruth Wilson e Lin Manuel Miranda. É uma incógnita.

Watchmen – chega a Portugal na rentrée

 

Depois do filme de Zack Snyder, o universo dos super-heróis fora-da-lei é a inspiração de uma série que faz uma reflexão sobre uma América totalitarista. Mais um exemplo de entretenimento com discurso político, neste caso racial. Regina King, Jeremy Irons e Don Johnson são as estrelas de um espetáculo escrito por Damon Lindelof, o criador de Lost.

Não muito fiel à novela gráfica de Dave Gibbons e Alan Moore, o primeiro episódio mostrado em Los Angeles dá para garantir uma escala cinematográfica empolgante. Para além do mais, a série denota  uma negritude bastante explícita, expondo um futuro onde a América é presidida por Robert Redford (só aparece por intermédio de cartazes) e onde vigilantes de supremacia branca atacam as forças policiais, neste caso através da personagem da oscarizada Regina King.

Tal como His Dark Materials, a respiração e o ritmo do primeiro episódio cheira a cinema. A HBO espera rentabilizar este investimento na próxima temporada dos prémios. Nesse capítulo, o vilão de Jeremy Irons será um caso muito sério.

Watchmen é bastante mais assustador do que se poderia pensar. Violento e negro, é tudo aquilo que representa o lema da HBO: não é televisão, é HBO.

The Black Lady Sketch Show- esta semana na HBO Portugal

 

Humor feminista com causa racial. A HBO a apostar em fórmulas de comédia politicamente correcta. Um politicamente correcto para cumprir o formulário de tempos de #metoo, por muito que estes sketchs de ativismo afro-americano soem insurrectos.

Do primeiro episódio mostrado em Beverly Hills, percebe-se que o humor de Robin Thede é sempre do lado da experiência pessoal, neste caso uma ode ao que é ser mulher americana nos anos 2000. Trata-se de um show de intervenção e de uma carta de amor ao formato do sketch. Fala-se de vaidade feminina, de cultura pop afro-americana e de preconceitos raciais. No meio de tudo isto, Robin e mais três atrizes negras multiplicam-se em personagens e situações, ao ponto de nunca repetirem a mesma peruca ou penteado.

Em Portugal corre o risco de passar ao lado, sobretudo porque Robin não é uma estrela. Seja como for, a controvérsia que criar nos EUA será sempre positiva. Mas não deixa de ser um dos grandes tiros no escuro deste reinado de Casey Bloys.

 

The Righteous Gemstones- chega 18 de Agosto a Portugal

 

Juntar Danny McBride ao realizador David Gordon Green não é novidade. Esta é uma parelha habitual na televisão e no cinema (os dois estão agora empenhados em acabar a trilogia Halloween), mas aqui em The Righteous Gemstones vão ter finalmente o reconhecimento devido. As imagens mostradas nestas apresentações deixam antever uma série de comédia com ideias de sátira ácida sobre a América da hipocrisia pegada. Tudo se passa no seio de uma família de pastores evangélicos que em vez de apostarem na mensagem, preferem antes investir num modelo de negócio que gera milhões. Os Gemstones são uma família composta por John Goodman, Adam Devine e Danny McBride, divertidos charlatões que para safarem a pele são capazes de enganar e…matar.

David Gordon Green realiza com estética de cinema quatro dos nove episódios deste acontecimento televisivo que chegou para denunciar a prosperidade destas seitas de televangélicos. Pela qualidade de escrita, nota-se também uma finura no subtexto da sátira.

Acima de tudo, fica uma certeza, as melhores gargalhadas da televisão americana a partir de agora estão aqui.  O reinado de Danny McBride chegou, viu e está a vencer…

 

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *