Subscribe Now

Trending News

24 Jun 2019

Antecâmara Óscares 2019 – Depois dos SAG, Rami Malek pode encomendar o Óscar
Newsflash

Antecâmara Óscares 2019 – Depois dos SAG, Rami Malek pode encomendar o Óscar 

Algumas surpresas numa noite de derrota grande de Assim Nasce uma Estrela nos Screen Actors Guild. Glenn Close e Rami Malek venceram e têm praticamente assegurado o Óscar.

No ano passado, os quatro atores que venceram os SAG acabaram com o Óscar na mão. Em termos de interpretações, estes prémios da guilda dos atores continuam a ser os melhores indicadores sobre o que se vai passar na madrugada de dia 24 de fevereiro. Glenn Close, a eterna derrotada da Academia, pode agora começar a ensaiar finalmente o seu discurso. Ontem recebeu o Screen Ators Guild pelo espantoso papelão em A Mulher e derrotou a também favorita Olivia Colman. Depois do Golden Globe, restam agora poucas dúvidas: Glenn Close está com o Óscar encomendado. Surpresa foi a vitória de Rami Malek, o Freddy Mercury de Bohemian Rhapsody. Nem Christian Bale em Vice nem Viggo Mortensen em Green Book- Um Guia para a Vida foram capazes de lhe fazer frente. A popularidade deste “biopic” dos Queen está a tornar-se num fenómeno e Rami Malek está a beneficiar disso mesmo. Nesta altura também parece pouco provável o Óscar não ser dele, mesmo com a sombra de Bale. O mais irónico é que o ator de Mr. Robot é tudo menos perfeito como Freddy Mercury, faltando-lhe uma densidade interior que nem os dentes prostéticos disfarçam…

A noite teve ainda outras surpresas, sendo que a maior delas talvez tenha sido a vitória de Emily Blunt nesse genial Um Lugar Silencioso na categoria de melhor interpretação secundária. A atriz interpreta uma mãe num mundo pós-apocalítico que tenta sobreviver através do silêncio. Uma grande interpretação que não terá reflexo nos Óscares já que nem nomeada está. Aliás, a vitória de Blunt coloca Regina King de Se Esta Rua Falasse como favorita automática pois também não estava nomeada.

Como seria de esperar, Green Book, através da categoria de melhor ator secundário, não saiu da cerimónia de mãos a abanar, embora o prémio para Mahershala Ali não deixe de saber a pouco para uma obra que nesta temporada de prémios já teve muito maior “hype”. O grande derrotado da noite foi Assim Nasce Uma Estrela, de Bradley Cooper.

A vitória de Black Panther como melhor elenco surpreendeu também muitos analistas. Este prémio costuma premiar filmes que depois podem vencer Óscar de melhor filme e, nesse capítulo, derrotados como Assim Nasce uma Estrela ou Green Book seriam escolhas mais previsíveis. Black Panther, lembre-se, está nomeado ao Óscar de melhor filme e nunca poderá ser subestimado…

Nesta altura, depois desta gala, oficialmente já se pode dizer que os favoritos para os Óscares são: melhor ator: Rami Malek, Bohemian Rhapsody; melhor atriz: Glenn Close, A Mulher; melhor ator secundário: Mahershala Ali, Green Book e melhor atriz secundária: Regina King, Se Esta Rua Falasse.

Cada vez mais, a cerimónia dos SAG ganha maior impacto mediático e há quem argumente que tudo isso faz com que o público americano comece a ligar menos à gala dos Óscares. De recordar que antes dos Óscares ainda vamos ter os prémios da Academia britânica, os BAFTA.

Alan Alda, ator venerado pelos atores americanos e imortalizado em M.A.S.H.  e Crimes e Escapadelas, venceu o prémio de carreira, apresentado por Tom Hanks. Alda foi aplaudido de pé e proporcionou o momento mais emocional da noite.

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *